Brasília – Alertar sobre as causas e impactos do aquecimento global, e propor soluções que cada cidadão e cidadã possa adotar no seu dia-dia, são os objetivos principais do evento Live Earth que ocorrerá no dia 7 de julho, em 9 cidades do mundo (Nova Iorque, Londres, Sydney, Tókio, Xangai, Johanesburgo, Hamburgo, Istambul e Rio de Janeiro) durante 24 horas. Os shows vão reunir mais de 100 artistas e mais de 2 bilhões de pessoas. No Brasil o show será na praia de Copacabana, onde o acesso para um público estimado em 1 milhão de pessoas será livre.

O Live Earth foi fundado por Kevin Wall produtor de música que organizou o Live 8 em 2005, um megashow com o objetivo de combater a pobreza. Para o Live Earth, Wall formou uma parceira com Al Gore, ex-Vice Presidente dos Estados Unidos e Presidente da Aliança para a Proteção Climática (Alliance for Climate Protection), para assegurar que o show inspire mudanças comportamentais de indivíduos, empresas e governos para reduzir as mudanças climáticas. O Live Earth será o início de uma campanha que se estenderá por vários anos e que é dirigido pela Aliança do Clima, o Grupo do Clima (The Climate Group) e outras organizações internacionais para combater a crise de aquecimento global.
No Brasil, o Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais para o Meio Ambiente e o Desenvolvimento (FBOMS), Amigos da Terra – Amazônia Brasileira, o WWF Brasil, a Rede Brasileira Agroflorestal (REBRAF) e o Programa das Nações Unidas pelo Desenvolvimento (PNUD) são parceiros nacionais do evento.
Uma pesquisa da CNT/Sensus divulgada na terça-feira, dia 26, mostra que 3/4 dos brasileiros já se preocupam com a mudança do clima, com o show no Rio de Janeiro este número deverá crescer ainda mais. Segundo Temístocles Marcelos, Secretario-Executiv o do FBOMS “O Live Earth é uma ótima oportunidade para aumentar a consciência entre a população brasileira sobre as causas do aquecimento global, e para divulgar como cada um de nós, más também as empresas e os governos, possam contribuir para resolver a crise”. Para Roberto Smeraldi, Diretor Geral da ONG Amigos da Terra – Amazônia Brasileira “a conscientização de massa dessa iniciativa deve acabar com a época do ‘vamos fazer o possível’, iniciando aquela do ‘vamos fazer o necessário’.
Entre as ações do Live Earth é a divulgação de várias dicas simples que cada indivíduo possa usar no seu dia-dia para contribuir a diminuir os gases de efeito estufa e enfrentar a crise climática. Para reduzir o uso de energia, as dicas orientam, por exemplo, a usar lâmpadas fluorescentes, usar chuveiros solares, e desligar equipamentos eletrodomésticos e de trabalho quando não estão sendo usados. Na hora de fazer compras, as dicas recomendam, entre outras, reutilizar sacos de plástica para reduzir o uso de petróleo, e consumir mais vegetais, cereais e frutas, já que a indústria da carne contribui para o desmatamento na Amazônia, sendo responsável por 70% das emissões de gases de efeito estufa no Brasil. No setor de transporte, as recomendações estimulam aumentar o uso do transporte público e coletivo. As dicas também orientam a todos os cidadãos e cidadãs a se tornarem mais ativos na preservação do meio ambiente dentro de sua comunidade e exigir ações destinadas a sustentabilidade ambiental de seus governantes.
Os parceiros brasileiros estão contribuindo para a organização do Live Earth Rio, tanto na adaptação das dicas ao contexto brasileiro e na divulgação do evento, como no esforço de tornar o evento o mais verde possível. O show vai usar energia proveniente de geradores de biodiesel, e todo o lixo será reciclado. Conforme Rubens Born, coordenador do GT Clima do FBOMS, “o FBOMS pretende, ainda, aproveitar a oportunidade e visibilidade do show no Rio para ressaltar a urgência do Governo brasileiro finalmente adotar uma verdadeira política nacional de mudanças climáticas”.

Contatos:

Temístocles Marcelos – Secretário-Executivo do FBOMS. temistocles@ cut.org.br – 061 3033.5535
Rubens Born – Coordenador do GT Clima/FBOMS. rborn@vitaecivilis. org.br – 011 4686.1814
Roberto Smeraldi – Diretor Amigos da Terra – Amazônia Brasileira.smeraldi@amazonia. org.br – 011 3887.9369

www.fboms.org.br

www.amigosdaterra.org.br

www.liveearth.org

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *