A CATALISA esteve presente no dia 26 de março, na fundação Dorina Nowill para Cegos, com a intenção de participar do programa de formação continuada – Acessibilidade em museus, protagonizado pela Fundação Bunge (Centro de Memória Bunge). A Ação Educativa quando pensada para pessoas com deficiência, deve considerar as características e necessidades deste público, bem como os conceitos desenvolvidos pelo movimento de inclusão social, que há mais de duas décadas une esforços para garantir os direitos dessa população. Os museus como agentes de desenvolvimento social, não podem deixar de trabalhar em benefício dos direitos culturais das pessoas com deficiência, conhecendo e praticando os parâmetros de acessibilidade e respeito às diferenças. O Item I do artigo 27 da declaração dos Direitos Humanos, afirma que : “Toda pessoa tem o direito de tomar parte livremente na vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar no progresso científico e nos benefícios que estes resultam”.

A INCLUSÃO DAS PESSOAS COM DEFICIÊNCIA NOS MUSEUS
Segundo a ABNT-NBR 9050 – Norma Brasileira de Acessibilidade da Associação Brasileira de Normas técnicas, acessibilidade é a possibilidade e condição de alcance, percepção e entendimento para a utilização com segurança e autonomia de edificações , espaço, mobiliário, equipamentos urbanos e elementos.
Seguindo os parâmetros desta mesma norma, acessível é o espaço, edificação, mobiliario, equipamento urbano ou elemento que possa ser alcançado, acionado, utilizado e vivenciado por qualquer pessoa, inclusive aquelas com mobilidade reduzida. O termo acessível implica tanto acessibilidade física como comunicacional.
Além do mais os profissionais dos museus sabem que em ultimo caso as estruturas e programas acessíveis tornam o museu mais visível para um número maior de visitantes potenciais. Rampas para cadeirantes também são convenientes para carrinhos de
bebê. Sinalização e identificação em letras grandes facilitam a leitura de todos. (GARDNER e GROFF,1990, p.16.).

Informações: info@fundacaodorina.org.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *