Gestão de Diferenças

Chegar a resultados comuns nas decisões coletivas é uma verdadeira arte, um trabalho contínuo do grupo e do indivíduo. Consenso é um processo para tomada de decisões que busca obter a harmonização de diferenças de forma pacífica e desenvolvimento cooperativo de decisões que todos podem apoiar. Para o consenso funcionar é necessário reunir cinco requisitos básicos em um grupo:

  • A disposição de compartilhar o Poder
  • Intenção comum
  • O compromisso consciente e informado com o processo de Consenso
  • Agendas sólidas: pauta
  • Uma facilitação efetiva (posição neutra).
    • Apresentação das propostas – em relação aos valores e princípios centrais do grupo – e como estes estariam sendo promovidos caso a proposta seja aceita. Evitar foco nos conflitos e diferenças.
    • Diálogo aberto e sincero – onde se pode identificar os mecanismos do “eu quero porque quero” e assim desfazer os jogos de poder tão arraigados na nossa cultura. Seguramente, o desapego da própria idéia facilita o processo. Ao término deste diálogo o consenso pode emergir.
    • Identificação das preocupações presentes no grupo. É importante evitar-se qualquer discussão sobre maneiras para solucionar estas preocupações. Manter o foco na expressão das preocupações e clarear as comunicações, propiciando um clima de cordialidade.
    • Encontrar soluções. Algumas preocupações podem ser solucionadas facilmente, e podem se revelar neste momento.
    • Agendar futuras reuniões para atender questões não solucionadas. Pode ser necessário discutir e solucionar assuntos delicados um a um, antes que se alcance o consenso.
    • Avaliação – deve ser construtiva e incluir comentários tanto positivos como negativos. Pode ser útil que um membro assuma o papel de observador, reportando ao final os comportamentos disfuncionais no grupo.
    • Em situações de impasse, chegar ao consenso não significa, necessariamente, adotar uma ou outra posição, mas sim, entregar-se aos vários fatores envolvidos e suas implicações. É a busca da síntese das diferenças, como um garimpeiro à procura de sua pepita de ouro. Podemos assim chegar à manifestação da consciência de grupo.