This wig ornaments appears very early. As early as in ancient Egypt, the ancient Egyptian men have shaved his head after all shave and wear wigs. Later the Romans by Egyptian influence, is also keen to wear a wig.cosplay wigsclip in hair extensionshuman hair extensions for womenclip in human hair extensionsreal hair wigshuman hair wigs for white women
Educação Ambiental e Agenda 21
  • catalisa@catalisa.org.br

Mais Artigos

ATIVIDADES CATALISA 2012-2013

2013-07-06 21:17:39

Documentos finais da RIO+20

2013-03-09 19:58:34

Movimento ambiental brasileiro aponta retrocessos na política ambiental do MMA

2012-12-28 00:00:00

Declaração da IX Assembleia Geral da Rede Brasil

2012-08-28 00:00:00

ATIVIDADES CATALISA 2011-2012

2012-07-29 00:00:00

RECEITA DE ANO NOVO

2011-12-05 00:00:00

Saúde e Ambiente: Serra Clara, Delfim Moreira/MG

2011-10-26 00:00:00

Especialistas alertam para o perigo dos agrotóxicos para a saúde humana e o meio ambiente

2011-05-12 00:00:00

Brasil implementa ações para garantir água em quantidade e qualidade

2011-04-01 00:00:00

Atividades CATALISA 2010-2011

2011-03-30 00:00:00

Ambiente e saúde: avaliação na Microbacia da Serra Clara, Alto Sapucaí, Delfim Moreira/MG

2011-02-10 00:00:00

Lagos e Rios no Ciclo de Carbono

2011-01-22 00:00:00

Recuperação de Áreas Degradas

2010-11-30 00:00:00

Água doce e ameaçada

2010-10-05 00:00:00

Atividades CATALISA 2009 - 2010

2010-05-30 00:00:00

Década Internacional: Água é Vida

2010-04-15 00:00:00

Norma ISO 26000 é aprovada para publicação em 2010

2010-02-25 00:00:00

Atividades CATALISA 2008 - 2009

2009-04-10 13:52:01

Responsabilidade Social e a construção da Norma ISO 26000

2008-09-26 20:49:42

Capacitação da sociedade: estratégia para a gestão de Recursos Hídricos

2008-08-16 21:48:45

O Evento Festival da Água no Terceiro Milênio

2008-07-14 18:50:23

Educação Ambiental e Agenda 21

2008-05-07 16:56:04

Atividades CATALISA 2007 - 2008

2008-05-03 01:00:32

Refletindo sobre Aquecimento Global e nossa Sociedade

2007-10-01 03:00:00

Escassez de água atinge 1,4 bilhão de pessoas no mundo

2007-09-03 22:18:25

AGENDA 21 LOCAL: A Cooperação entre os 3 Setores em busca da Sustentabilidade

2007-07-01 03:00:00

Atividades CATALISA 2006-2007

2007-05-16 21:02:38

Declaração Universal dos Direitos da Água

2007-03-04 20:58:27

Mudanças Climáticas - Futuro Radical

2007-02-15 16:53:05

Água: Uma Década de Lei

2007-01-23 12:00:30

Refletindo sobre Redes e Desenvolvimento Local

2006-11-09 09:48:18

Brasil - Índice de Desenvolvimento Humano

2006-11-09 00:00:00

Atividades CATALISA 2005-2006

2006-09-20 00:00:00

I Conferência Nacional de Economia Solidária - junho 2006 - Documento Final

2006-08-10 00:13:26

Carta de Santa Maria - Economia Solidária

2006-07-10 00:00:00

Economia Solidária - Texto Base da I CONEA (Síntese)

2006-05-18 15:53:13

Carta Convenção da Diversidade Biológica - COP 8

2006-03-30 00:00:00

Os Donos do Planeta: Corporações 2005

2006-01-14 22:00:57

Conferencia Nacional de Meio Ambiente - Texto Base - MMA

2005-11-08 13:53:39

Pegada Ecológica

2005-10-24 16:45:49

Criação de REDE DE TROCAS entre Empreendimentos Solidários da Cidade de São Paulo

2005-10-15 21:28:15

Lei Especifica Guarapiranga

2005-10-06 16:34:36

Carta de Compromisso Produção Mais Limpa

2005-10-06 14:55:10

Atividades CATALISA 2004-2005

2005-09-30 00:00:00

Consumo Consciente e a Redução de Lixo Produzido

2005-09-26 22:18:26

Conselho Nacional de Economia Solidaria

2005-08-30 15:56:54

Propostas do Ciclo de Seminários Parlamento das Águas

2005-08-24 13:58:11

Cooperação para Sustentabilidade na Capacitação da Sociedade Civil

2005-07-01 13:34:54

Sistema Público de Emprego, Trabalho e Renda - Termo de Referencia

2005-06-28 19:35:26

Composição do Comitê da Bacia Hidrográfica do Alto Tietê / 2005 - 2007

2005-06-28 15:12:13

Anteprojeto de Lei de Regulamentação de Cooperativas de Trabalho

2005-05-31 12:36:13

Microcrédito: a Democratização do Crédito

2005-04-29 16:59:46

Projeto de Lei de Economia Solidária do Estado de São Paulo

2005-03-30 10:47:21

Situação Atual do Mundo

2005-02-15 05:01:34

Jogos Cooperativos na Economia Solidária

2004-12-10 04:19:20

Economia Solidária: a Cooperação nas Relações de Trabalho

2004-11-01 02:01:26

Coperativismo e seus Princípios

2004-09-30 20:48:39

Comércio Justo e Solidário

2004-06-29 02:09:44

Caracterização de Empreendimentos Solidários

2004-05-25 09:54:05

Carta de Princípios da Economia Solidária

2004-04-21 04:52:36

Plano Estadual de Recursos Hídricos

2004-02-02 14:15:34

HINO À BANDEIRA

2003-11-19 10:09:02

HINO À PROCLAMAÇÃO DA REPÚBLICA

2003-11-15 10:17:22

Consciência de Grupo: A essência da Cooperação

2003-11-15 04:10:17

Ética e Cooperação

2003-10-29 01:47:48

HINO DA INDEPENDÊNCIA DO BRASIL

2003-09-07 21:58:12

Balanceando o Poder

2003-09-07 04:13:30

Partilhando sobre Liderança e Parceria

2003-08-10 04:07:15

Ecologia Interna e Simplicidade Voluntária

2003-07-29 01:51:49

Permacultura: A Cooperação com a Natureza

2003-07-15 20:16:55

O Conceito de Sustentabilidade e Desenvolvimento Sustentável

2003-06-03 01:36:07

Reflexões sobre a Cidadania

2003-05-29 01:41:42

HINO NACIONAL BRASILEIRO

2003-05-07 10:04:59

Fonte: V CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL - Órgão Gestor da Política Nacional de Educação Ambiental.


No Fórum Mundial de Educação Ambiental realizado e Dakar em 2000, o documento que ficou conhecido como COMPROMISSO DE DAKAR considerou a educação para a sustentabilidade ambiental "um meio indispensável para participar nos sistemas sociais e econômicos do século 21afetados pela globalização. Sendo então a educação ambiental um processo permanente de conhecimento e interação entre homem e natureza e possuindo um papel essencial na consolidação deste meio e da agenda 21 como instrumento de planajamento para a construção de sociedades sustentáveis, requer dos educadores um aprofundamneto teórico na luz da sustentabilidade, na qual se reconhece como necessária a mudança de hábitos de consumo e de comportamentos. Nesse sentido a educação ambiental contribuindo para a construção de sociedades sustentáveis necessita do incentivo a uma cultura mais participativa, transparente onde todos devem ser responsável pelos direitos de todos.

 

 

PROGRAMA AGENDA 21

Em 2004, o Programa Agenda 21 passou a integrar o PPA do Governo Federal, tornando-se uma das bases para as políticas públicas estruturantes do país do quadriênio 2004/2007.O objetivo do Programa é promover a internalização dos princípios e estratégias da Agenda 21 Brasileira na formulaçao e implementação de políticas publicas nacionais e locais , por meio de planejamento estratégico, descentralizado e participativo, afim de estabelecer as prioridades a sere m definidas e executadas em parceria governo- sociedade, na perspectiva do desenvolvimento sustentável.

O Programa Agenda 21 está devidida em três ações abaixo listadas com seus respectivos objetivos:

  • Implementação da Agenda 21 Brasileira.

Implementar as ações prioritárias definidas na agenda 21 Brasileira implica grande desafio para o governo e sociedade pois visa a incorporar, na formulação de políticas públicas nacionais, as propostas pactuadas com os diferentes segmentos sociais, durante o processo de elaboração da Agenda, que teve como base os princípios do desenvolvimento sustentável.

 

  • Elaboração e implementação das Agendas 21 locais.

Promover a elaboração e implementação das Agendas 21 locais com base nos princípios e estratégias da Agenda 21brasileira que, em consonância com a Agenda Global, reconhece a importância do nível local na concretização de políticas publicas sustentáveis.

  • Formação continuada em Agenda 21 local.

Articular estratégia nacional para a formação continuada de agentes regionais que promovam desenvolvimento local sustentável, atraves da
disseminação dos princípios e estratégias da Agenda 21 Brasileira que da indução dos processos de elaboração e implementação das Agendas 21
locais.

A internalização da Agenda 21 brasileira na construçaõ de políticas públicas nos diferentes níveis de governo é uma ação considerada fundamental para a construção da sustentabilidade no país. Devido a isso o Presidente Luíz Inácio Lula da silva, assinou o decreto de 3 de fevereiro de 2004, ampliando a CPds de 10 para 34 membros, dando-lhe maior representatividade e capacidade de coordenação de processo da Agenda 21 e procurando envolver o conjunto do governo federal nesse processo.

As instituições que compõem esse novo quadro são:Ministério do meio Ambiente(que preside a comissão), Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão(que exerce a vice presidência),Casa Civil da presidência da República, Ministério da Ciência e Tecnologia, ministério das Relações Exteriores, ministério das Cidades, ministério da Educação, Ministério da fazenda, Ministério da cultura , Ministério do trabalho e emprego, ministério do desenvolvimento Agrário, Ministério da agricultura,Pecuária e abastecimento, Ministério da integarção nacional, ministério da saúde, Ministério do desenvolvimento,Indústria e Comércio no exterior, Associação Nacional de Municípios e meio Ambiente-ANAMMA, Associação Brasileiras das Entidades de Meio Ambiente-ABEMA, Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável-CEBDS, Fórum da Reforma Urbana (entidade representativa da juventude, de organização de direitos humanos, de comunidades indígenas, de comunidades tradicionais, de direitos do consumidor,de entidades empresariais, da comunidade científica, do fórum brasileiro das ONGs e movimentos sociais para o meio ambiente e o desenvolvimento-FBOMS e de centrais sindicais).

A IMPORTÂNCIA DO NÍVEL LOCAL

No Brasil de acordo com os dados disponíveis no programa Agenda 21/MMA, existem 678 experiênciasde Agenda 21 local.Se considerarmos a
pesquisa do IBGE" Perfil dos municípios Brasileiros 2002", esse número passa para 1652(30% dos municípios Brasileiros), posto que a pesquisa
considera qualquer iniciativa relacionada à Agenda 21, mesmo que só seja uma atividade de sencibilização da comunidade.

Dentre as 678 experiências cadastradas pelo Programa Agenda 21, aproximadamente 100, que envolvem151 municípios, contam com o apoio técnico do MMA, a maioria atraves do FNMA(Fundo Nacional de Meio Ambiente).

Com efeito, foram lançados três editais e um termo de referência, por meio do FNMA,para conferir suporte tecnicoe financeiro aos processos locais de construção de uma estratégia de desenvolvimento sustentável em municípios e consórcios intermunicipais, reg~iões metropolitanas, bacias e sub-bacias hidrograficas, unidades de conservação, consórcios de segurança alimentar, dentre outras bases territoriais.

A maior parte das Agendas 21 Locais apoiadas pelo MMA, encontran-se na Amazonia Legal, concentradas nos municípios do Arco do resflorestamento, como concretização de parte das estratégis de implementação do Plano de Ação para a Prevenção e Combate do Desmatamento da Amazonia Legal.

A segunda região com maior número de Agendas 21 locais é o Nordeste.Tambem estão sendo implantadas Agendas 21 em municípíos costeiros, juntamente ao Projeto de Gestão Integrada dos Ambientes Costeiros e Marinhos-Projeto ORLA do MMA, bem como em parceria com o Programa Monumento do ministério da Cultura, em municípios históricos, com expressivo patrimônio cultural.

Atualmente , o Programa Agenda 21 tem atuado com maior ênfase no apoia a Implantação de Agendas 21 Locais nos territórios prioritários do Governo Federal, em parceriacom os Ministérios do Desenvolvimento Agrário, de Desenvolvimento Social e Combate à Fome, das Cidades , da Saúde, da Integração nacional e de Minas e Energia.

No território do consórcio de Segurança Alimentar do Vale do Ribeira, ligado ao Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, o Programa Agenda 21do MMA vem apoiando a Implantação de uma Agenda 21 Local abrangendo 32 municípios dos Estados de São
Paulo e do Paraná.

No âmbito dos eixos de Ordenamento Territorial e controle social do Plano BR-163 Sustentável, estão sendo apoiados Projetos de 19 municípios da área de influencia da rodovia que interliga os Estados de Mato Grosso e Pará(trecho Cuiaba-Santarem). A ação induzida atraves do editalFNMA nº. 3/ 2005, tem por objetivo estruturar nos municípios um sistema de planejamento, Gestão Ambiental e Territorial, a partir de um processo de
planejamento participativo, envolvento a elaboração da Agenda 21e do Plano Diretor.

De fato trata-se de uma iniciativa inovadora, pois foi criada uma metodologiapara integração de instrumentos de planejamento municipal, articulados em um unico e concomitanteprocesso de elaboração entre a Agenda 21 e o Plano Diretor, com base na estruturação de um sistema de informaçõesTerritoriais feita a partir dos conteúdos dos Zoneamentos-Ecológicos-Econômicos-ZEE- estaduais e regionais.

Também os Polos dos Programas de Revitalização da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco estão sendo apoiados os processos de Implantação de Agendas 21 Locais, em parceria com o Programa ZEE.Assim por meio de um processo articulado entre ZEE e Agenda 21, os conjuntos de municípios dos Polos poderá definir em bases físico-territoriais quando, onde e quais políticas públicas devem ser implementadas na perspectiva da sustentabilidade.

Afora esse universo de Agendas 21 apoiadas pelo Ministério do Meio Ambiente, a coordenação do Programa Agenda 21 tem incentivado e prestado orientação tecnica a um volume expressivo de iniciativas locais de Agendas 21.

No intuito de criar mecanismos de gestão descentralizada da Agenda 21 a coordenação do Programa do MMA está estruturado, em parceria com o Fórum Brasileiro de ONGs e Movimentos Sociais pelo Meio Ambiente e desenvolvimento-FBOMS, a rede brasileira de Agendas 21 locais.A rede tem como funçao identificar, acompanhar o processo, articular e promover o fluxo de informações e o fortalecimento das Agendas 21 Locais nas cinco regiões do Brasil.

Outra estratégia em estruturação é a integração entre o Programa agenda 21 e a Diretoria de Educação Ambiental, no âmbito do MMA, com o objetivo de articular, junto aos processos de Agenda 21 Local, o desenvolvimento de atividades ligadas à Educação Ambiental.

Existe, ainda,um processo de construção de indicadores e certificações de Agenda 21 Locais em andamento.

Os Principais desafios das Agendas 21 locais consistem no planejamento voltado para a ação compartilhada, na construção de propostas pactuadas, com foco na elaboração de uma visão de futuro entre os diferentes atores envolvidos;na condução de um processo contínuo e sustentável; na descentralização, no controle social e na incorporação da multidisciplinaridade em todas as etapas do processo.Dessa forma, governo e sociedade estão utilizando esse poderoso instrumento de palnejamento estratégico participativo para a construção de cenários consensuados, em regime de co-responsabilidade, que devem servir de subsídios à elaboração de Políticas públicas sustentáveis, orientadas para harmonizar crescimento econômico, justiça social e equilíbrio Ambiental.

human wigs for white womenreal hair wigs for womenreal hair wigsPaula young wigs for women - Real hair wigslong angled bob