This wig ornaments appears very early. As early as in ancient Egypt, the ancient Egyptian men have shaved his head after all shave and wear wigs. Later the Romans by Egyptian influence, is also keen to wear a wig.cosplay wigsclip in hair extensionshuman hair extensions for womenclip in human hair extensionsreal hair wigshuman hair wigs for white women
FGV FECHA PARCERIA COM SGS PARA CERTIFICAÇÃO NO TERCEIRO SETOR
  • catalisa@catalisa.org.br

Mais Notícias

FUNDACENTRO-SP realiza Semana de Segurança Química

2017-09-06 15:56:40

ABES-MG promove Curso Noções sobre saneamento básico

2017-09-06 15:12:52

IX Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental (SBEA) acontece em julho de 2017 na UFMG

2017-05-19 15:37:42

CATALISA participa do Programa Tecendo Projetos Socioambientais da UMAPAZ

2017-05-17 15:43:36

Água, gestão e sustentabilidade

2017-05-05 12:37:03

Conferência Líder em tecnologias de águas e águas residuárias 2017 acontece em Florianópolis/SC

2017-04-05 15:00:00

Novos Núcleos CATALISA

2017-02-01 12:33:47

Catalisando 2016

2016-12-13 21:00:00

Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental (SBEA) - Etapa Sudeste

2016-11-05 17:00:00

5o. Congresso Lationoamericano de Dessalinização e Reúso de Água acontece em Santiago, Chile

2016-10-15 13:10:00

Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2016

2016-09-16 13:00:00

Os 10 conflitos ambientais mais explosivos do mundo

2016-08-10 14:00:00

Cinco mudanças ambientais já em curso no Brasil e seus impactos

2015-12-06 13:55:00

RECOMENDAÇÕES DA ECONOMIA SOLIDÁRIA À AGENDA DE DESENVOLVIMENTO PÓS 2015 DA ONU

2014-06-24 15:46:28

Catalisando 2014

2013-12-27 00:00:00

CATALISA EXECUTA NOVO PROJETO EM MINAS GERAIS

2013-12-06 00:00:00

XX Simpósio Brasileiro de Recursos Hídricos

2013-11-22 00:00:00

SECA NO SEMIÁRIDO DEVE SE AGRAVAR NOS PRÓXIMOS ANOS

2013-09-16 13:12:51

4 MENTIRAS SOBRE A CRISE AMBIENTAL

2013-08-10 00:00:00

II Simpósio Internacional de Processos de Separação com Membranas (Simpam 2013)

2013-08-05 17:10:30

Assinar Newsletter

Fonte: Mapa do Terceiro Setor

O aumento do número do ONG’s em países em transição e desenvolvimento vem crescendo numa linha contínua. No Brasil, por conta dos diversos problemas sociais, esse número tem aumentado consideravelmente: 70% das organizações existentes, cerca de 300.000, foram criadas depois da década de 80 e 40%, nos anos 90. No total representam 5% do PIB nacional. Graças às doações públicas e privadas, estas organizações beneficiam-se de importantes recursos financeiros, de maneira a realizar suas operações sem fins lucrativos.

Contudo, a falta de eficácia e transparência na administração desses recursos acaba por comprometer a legitimidade do setor e pode até colocar em risco seu trabalho social e ambiental. Os constantes escândalos relacionados a desvio de dinheiro de doações, de não-cumprimento de padrões mínimos de qualidade de atendimento e até de organizações criadas para fins ilícitos, elevaram as preocupações da utilização do dinheiro arrecadado, gerando a necessidade de se assegurar transparência, eficiência e efetividade nos fundos conferidos a estas organizações.

Diante deste cenário, a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP), por meio de seu Centro de Estudos do Terceiro Setor (GVcets), acaba de fechar uma parceria com a SGS do Brasil - uma companhia de origem suíça, líder mundial em inspeções, verificações e certificações - para avaliação e certificação de desempenho das ONGs, para a utilização da norma internacional NGO Benchimarking da SGC .

“O acordo formado entre o GVcets e a SGC pretende difundir entre o Terceiro Setor a importância do alinhamento das ONGs com as expectativas de nossa sociedade que cobra cada vez mais transparência, ética e boa governança”, conta o professor Luiz Carlos Merege, coordenador do GVcets.

A metodologia internacional NGO Benchmarking provê às agências doadoras, organizações do Terceiro Setor, assim como mantenedores privados e sociedade uma avaliação independente de desempenho das entidades com base em 108 pontos verificáveis objetivamente extraídos de uma série de Códigos de Boas Práticas e Padrões Internacionais, que são divididos em nove dimensões: Conselho de Diretores, Estrutura Estratégica, Gerência de Integridade, Comunicações, Advocacia e Imagem Pública, Recursos Humanos, Angariação de Fundos, Alocação de Recursos e Controle Financial, Resultados das Operações e Melhoria Contínua.

Com a parceria, a FGV-EAESP desenvolverá uma 10ª dimensão que também será aplicada na certificação. Para que as organizações do terceiro setor assumam o papel de agentes transformadores da sociedade, abandonando suas práticas assistencialistas e substituindo-as por ações que tenham como objetivo a promoção do ser humano, a mudança social e a preservação do meio ambiente, o tema escolhido foi o “Compromisso Social”, que visa avaliar se as iniciativas realizadas são caracterizadas como promotoras de práticas que conduzam ao desenvolvimento do capital humano e do capital social.

A décima dimensão medirá o impacto da atuação das entidades com relação aos seguintes critérios: Indivíduo e Famílias (educação, habilidades, geração de empregos e renda, etc), Cultura Pública e Cidadania (educação cívica, mecanismos de participação, abertura para o controle social de suas ações, etc) e Local-Nacional (luta por direitos, participação política, influência na legislação, criação de redes, participação em movimentos, etc).

Para obter a certificação, a organização auditada deverá obter um número total de pontos iguais ou superior a 70%. O processo de certificação tem duração de aproximadamente seis dias e inclui entrevistas, exame de evidências documentárias e visitas às instalações da organização.

Para mais informações clique aqui.

human wigs for white womenreal hair wigs for womenreal hair wigsPaula young wigs for women - Real hair wigslong angled bob