This wig ornaments appears very early. As early as in ancient Egypt, the ancient Egyptian men have shaved his head after all shave and wear wigs. Later the Romans by Egyptian influence, is also keen to wear a wig.cosplay wigsclip in hair extensionshuman hair extensions for womenclip in human hair extensionsreal hair wigshuman hair wigs for white women
GOVERNO DO PARANÁ DOBRA RECURSOS PARA MICROCRÉDITO
  • catalisa@catalisa.org.br

Mais Notícias

Oficinas de Formação de Leitura Dramática em Escolas Públicas de Minas Gerais

2017-11-10 09:30:10

8º Fórum Mundial da Água será em Brasília, em março de 2018

2017-11-01 18:00:47

Premiação no Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental 2017

2017-10-09 09:16:34

7º Simpósio Nacional de Ciência, Tecnologia e Sociedade

2017-10-08 17:57:00

Congresso ABES FENASAN 2017 aconteceu em São Paulo

2017-10-06 17:51:43

FUNDACENTRO-SP realiza Semana de Segurança Química

2017-09-06 15:56:40

ABES-MG promove Curso Noções sobre saneamento básico

2017-09-06 15:12:52

IX Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental (SBEA) acontece em julho de 2017 na UFMG

2017-05-19 15:37:42

CATALISA participa do Programa Tecendo Projetos Socioambientais da UMAPAZ

2017-05-17 15:43:36

Água, gestão e sustentabilidade

2017-05-05 12:37:03

Conferência Líder em tecnologias de águas e águas residuárias 2017 acontece em Florianópolis/SC

2017-04-05 15:00:00

Novos Núcleos CATALISA

2017-02-01 12:33:47

Catalisando 2016

2016-12-13 21:00:00

Simpósio Brasileiro de Engenharia Ambiental (SBEA) - Etapa Sudeste

2016-11-05 17:00:00

5o. Congresso Lationoamericano de Dessalinização e Reúso de Água acontece em Santiago, Chile

2016-10-15 13:10:00

Congresso Brasileiro de Engenharia Química - COBEQ 2016

2016-09-16 13:00:00

Os 10 conflitos ambientais mais explosivos do mundo

2016-08-10 14:00:00

Objetivos do Desenvolvimento Sustentável (ODS)

2016-02-01 17:46:19

Cinco mudanças ambientais já em curso no Brasil e seus impactos

2015-12-06 13:55:00

RECOMENDAÇÕES DA ECONOMIA SOLIDÁRIA À AGENDA DE DESENVOLVIMENTO PÓS 2015 DA ONU

2014-06-24 15:46:28

Assinar Newsletter

Fonte: Fonte: AEN – Agência Estadual de Notícias - Paraná

O governo do Paraná vai colocar à disposição a partir deste ano R$ 160 milhões destinado a financiamentos do programa de microcrédito da Agência de Fomento do Paraná (AFPR) para microempreendedores que desejam abrir ou ampliar seus negócios. Este valor é o dobro do que foi financiado pelo governo entre 2003 a 2006.

O limite de empréstimo fixado em R$ 5 mil desde a criação do programa, passa a ser de R$ 10 mil. Por determinação do governador Roberto Requião, a taxa foi reduzida de 1,5% para 1% ao mês, enquanto que o prazo máximo para o pagamento dos empréstimos foi ampliado de 18 para 24 meses. Os financiamentos poderão ser feitos para o capital de giro, para investimento fixo ou misto, com carência de até três meses.
“O microcrédito já existiu em nosso segundo mandato e financiou empréstimos feitos por cerca de 20 mil pessoas, numa soma de R$ 80 milhões. Agora, nós estamos dobrando esse valor e alocando R$ 160 milhões”, afirmou o governador Roberto Requião, durante a Escola de Governo desta terça-feira (16).
De acordo com Requião, esses recursos deverão ser financiados com o objetivo de atender a vocação de cada região do Estado. “Nós temos que trabalhar em cima de vocações regionais, não apenas no desejo individual do investidor. O trabalho deve estar voltado para as necessidades e possibilidades de descoberta de cada região”, salientou.
Para que isso ocorra, o presidente da Agência, Antonio Rycheta, disse que são necessárias parcerias com municípios, órgãos estaduais e outras entidades. “Nós temos que buscar novas parcerias. Porque a idéia não é só dar dinheiro, mas o efeito social que nós queremos atingir. É um grande desafio”, observou.
Parcerias – Atualmente, a Agência de Fomento trabalha em parceria com as prefeituras municipais. “Elas têm um papel fundamental, pois disponibilizam um agente de crédito, que é capacitado, dentro no nosso conceito de operação financeira. Esse agente é treinado e preparado para perceber a vocação de cada município”, explicou.
Outra entidade que atua em conjunto com a Agência para oferecer o microcrédito para os micros e pequenos empresários é o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas, sede Paraná (Sebrae-PR). “Ele treina o agente de crédito, faz o monitoramento e o treinamento do pós-crédito e reciclagens. Isso por meio da parceria com a Secretaria do Trabalho, Emprego e Promoção Social (Setp), que disponibiliza recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT)”, explicou.
Benefícios – De acordo com Rycheta, as medidas adotadas pelo governo estadual beneficiarão os microempreendedores que estão iniciando suas atividades ou expandindo seus negócios, além de trazer outros benefícios para o Estado. “Essa parceria visa justamente viabilizar a geração de emprego e renda”, concluiu.
Resultados – “Dos 399 municípios paranaenses, 350 foram atingidos. Em 44 cidades o programa está em fase de implementação e cinco ainda não aderiram”, contou Rycheta.
Os recursos – que, em geral, são liberados 15 dias após o pedido ser feito formalmente à Agência de Fomento – foram destinados aos setores de serviço (44%), comércio (44%) e indústria (12%). A maior parte foi de investimentos fixos (75%) e mistos (12%), e de capital de giro (13%).
 

Agência de Fomento mantém outros programas

Além do programa de microcrédito, a Agência de Fomento do Paraná (AFPR) mantém outros programas que serão intensificados ou expandidos nos próximos quatro anos. Segundo o presidente da Agência, Antonio Rycheta, as principais ações serão feitas com recursos próprios ou por meios de repasses, divididos por atividades afins ou de gestão.
“A AFPR faz financiamentos e transfere recursos para as linhas de financiamento, tanto para o microcrédito como para os rurais, compras de tratores e implementos agrícolas e outras linhas de financiamento via Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES)”, disse ele, durante a Escola de Governo desta terça-feira.
De acordo com Rycheta, estão sendo desenvolvidas parcerias com as Secretarias de Estado da Agricultura e do Abastecimento (Seab) e a Secretaria de Estado da Indústria, do Comércio e Assuntos do Mercosul (Seim). “Temos fundos como o Aval Rural, que já está em atividade. Nós vamos triplicar nos próximos quatro anos a aplicação desse recurso”, afirmou.
Outra ação é o Fundo de Aval da Pequena Empresa, que está montado e estruturado. “Ele depende, agora, da consolidação com a Seim. Isso ocorrerá neste mês e uma vez definido será apresentado ao governador para validação do programa, que servirá para atender ou complementar o fundo de garantia para pequenas empresas”, adiantou Rycheta.
human wigs for white womenreal hair wigs for womenreal hair wigsPaula young wigs for women - Real hair wigslong angled bob